11 3280-4476 | 11 3280-7798 petboxbrasil@petboxbrasil.com.br | Área do Assinante: Entrar | Cadastre-se | Esqueci minha senha
Img 139 Ins 716 600

Quais doenças podem acometer meu gato se ele não for castrado?

Por Dra. Christiane Diezel

Quais são as principais doenças podem acometer meu gato se ele não for castrado?

Fagundes, PR

Gatos machos não castrados, além da inconveniente marcação de território com urina, que frequentemente eles fazem pela casa toda, podem e quase sempre se metem em brigas com outros gatos.

Dessa forma, podem adquirir doenças virais, como Fiv e FelV, entre outras. E, mais raro, mas não impossível, podem desenvolver após uma certa idade neoplasia de próstata e ou de testículos.

castração gato

Se você tem um gatinho, o melhor é castrá-lo assim que ele tiver idade, peso e condições de saúde para isso.

Gatas fêmeas não castradas tendem a ter cios recorrentes, com isso, ocorrem demarcação de território com urina também.

Geralmente, essas gatinhas se alimentam mal nesse período, fazendo com que não ganhem peso (percam peso) e fiquem mais suscetíveis a doenças.

Se forem para rua, o que acontece com uma facilidade incrível (gatos e gatas são mestres do escapismo) podem ser acometidas pelas doenças virais também, como FiV e FelV, entre outras, além de pegarem crias indesejadas.

As gatinhas, quando não castradas, podem ainda ter cistos ovarianos, infecções uterinas e câncer de mama.

Vale lembrar: a castração, seja ela de machos ou de fêmeas, é um procedimento cirúrgico que deve ser feito por um profissional habilitado e treinado para tal procedimento, em local que esteja preparado para qualquer tipo de emergência e SEMPRE procure locais que usam anestésicos de boa qualidade, pois nem todos sabem, mas nem todo tipo de “anestesia” dá conforto para nossos animais em relação ao bloqueio da dor!

Algumas “anestesias” são consideradas apenas CONTENÇÃO QUÍMICA, ou seja, aparentemente seu animal está “anestesiado” simplesmente pelo fato dele estar imóvel, mas sem a analgesia ele estará sentindo DOR, sentindo toda a manipulação, cortes, pontos etc!

O barato geralmente sai caro e, nesse caso, quem paga o pato são nossos peludinhos! A mesma recomendação vale para cães, cadelas, coelhos e todas as espécies que forem passar por procedimentos cirúrgicos.


Veterinária

Christiane Diezel
Médica Veterinária
CRMV SP 29923

chris_vet@yahoo.com.br (este e-mail é para os interessados em agendar consulta para o pet)

Dúvidas? Escreva para petboxbrasil@petboxbrasil.com.br.

 

consulta veterinária

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *